Home Cabelos

Afinal, o que é dermatite seborreica? Entenda sobre o assunto aqui!

Entenda tudo sobre a dermatite seborreica

Quando falamos em doenças da pele, a dermatite seborreica é uma das primeiras que vem à mente. Essa dermatite também é conhecida como eczema seborreico e se caracteriza por eritema (vermelhidão), descamação e prurido ( coceira ) em várias partes do corpo, como sobrancelhas, orelhas e, principalmente, no couro cabeludo. Além do desconforto da coceira ela também incomoda pelas alterações na aparência.

Apesar de ser uma doença recidivante, a dermatite seborreica pode ser muito bem controlada quando se observa alguns cuidados que vamos comentar aqui.

Nos próximos parágrafos explicaremos algumas características e curiosidades  dessa patologia da pele, algumas variações da doença além de dicas para ajudá-lo a controlar esse problema. Está curioso? Então siga conosco e fique muito bem informado sobre o assunto

Dermatite é um nome genérico para várias doenças inflamatórias da pele. A dermatite seborreica é uma delas.  Se caracteriza por aumento da produção de sebo, eritema (vermelhidão) e descamação excessiva que na cabeça é conhecida como CASPA. 

 

Dermatite seborreica

Dermatite seborreica

A caspa, simplesmente, é uma forma leve dessa patologia e pode ocorrer por períodos passageiros em quase todo mundo. Quando o problema se prolonga ou se agrava passa a ser considerado dermatite seborreica.

As escamas podem ser tanto secas quanto gordurosas. Também podem ser finas ou espessas. Já sobre a coloração, são esbranquiçadas, acinzentadas ou amareladas, podendo ser acompanhadas de prurido ou não.

No início, a dermatite seborreica é mais leve, pode sumir espontaneamente mas frequentemente o problema se agrava e o aumento do prurido e ardor chegam a causar lesões e feridas no couro cabeludo.  É por isso que o tratamento deve ter início logo que a condição é identificada.

Em crianças recém-nascidas também são comuns os casos de dermatite seborreica, nessa situação chamada de crosta láctea. Essa condição é temporária, ao contrário de quando apresentada em adultos, e tende a desaparecer naturalmente com o passar dos dias.

Causas

Não existe uma causa específica da dermatite seborreica que, pode ser tanto de origem genética como desencadeada por agentes externos. Os mais comuns são cosméticos, alguns medicamentos e a contaminação por um fungo chamado de Pityrosporum ovale.

Ao contrário do que se pensa, a dermatite seborreica não acontece por falta de higiene e não é contagiosa. Logo, se alguém abraçar, dividir a cama, encostar ou tiver qualquer tipo de contato físico com um portador de dermatite seborreica, não será contaminado.

Sinais e Sintomas

A dermatite seborreica apresenta uma série de sinais e sintomas como:

  • aumento da oleosidade da pele e do couro cabeludo;
  • presença de escamas brancas que se soltam do couro cabelo, a popular caspa;
  • escamas maiores, amareladas  que costumam ser oleosas, acompanhadas de ardor;
  • coceira por toda a cabeça;
  • vermelhidão em algumas área;
  • início de queda de cabelo.

Apesar de ser muito comum no couro cabeludo, outros locais do corpo também podem desenvolver a dermatite seborreica, como  as sobrancelhas, pálpebras, asa do nariz, ouvido. Todos também com descamação, prurido e eritema

 

Como se trata a dermatite seborreica?

 

Para tratar a dermatite seborreica é preciso levar em consideração uma série de fatores como a idade, sexo, localização, frequência, a intensidade e extensão das manifestações. Entre o arsenal terapêutico há os shampoos e loções tópicas com coaltar, ácido salicílico, enxofre, cetoconazol, corticosteróides ou calcipotriol além de medicações orais e injetáveis nos casos mais graves. O ideal é ouvir a opinião de um dermatologista antes de iniciar qualquer tratamento.

Não existe um meio específico para prevenir a dermatite seborreica, porém alguns hábitos podem contribuir com a evolução :

  • evitar banhos muito quentes e prolongados;
  • não usar roupas de tecido sintético que retenham suor;
  • controlar o estresse e a ansiedade;
  • remover totalmente o shampoo e o condicionar usados ao lavar os cabelos.

Um dos métodos mais eficientes e atuais de tratamento da dermatite seborreica é a irradiação do couro cabeludo com uma luz especial ( fotobiomodulação com LEDs  660nm).

LEDterapia

 

A radiação DeepRed 660nm tem um potente efeito anti-inflamatório nas células de todos os mamíferos, incluindo nós humanos. Quando as células estão sob alguma forma de estresse, elas deixam de cumprir suas funções e passam para um módulo de defesa ou “modulo inflamatório”. Nessa fase, iniciam a produção de citoquinas que alteram totalmente seu funcionamento. A fotobiomodulação aumenta a produção de energia das células, interrompe a produção de citoquinas e redireciona as células para o “modulo produtivo” interrompendo o ciclo inflamatório.

As doenças inflamatórias da pele são muito beneficiadas com a fotobiomodulaçao. Um bom exemplo é a dermatite seborreica e a alopécia androgenética ( queda de cabelo que afeta homens e mulheres com o passar dos anos)

Outras formas de dermatite crônicas como a dermatite atópica, dermatite de contato, dermatite ocre, dermatite esfoliativa entre outras, podem ser beneficiadas com a fotobiomodulação. Tanto pela redução do uso de medicamentos como pela melhora dos sinais e sintomas.

 

 

 

Dermatite atópica

A dermatite atópica se caracteriza pelo aparecimento de erupções em locais como as dobras dos braços e a parte de trás dos joelhos. As lesões podem apresentar crostas e causam muita coceira.

A causa desse tipo de dermatite também é desconhecida, mas há indícios de que as feridas se desenvolvem por conta de uma combinação entre pele seca e mau funcionamento no sistema imunológico.

Também há uma vertente da medicina que atrela a dermatite atópica à asma e à rinite alérgica. Desse modo, pessoas que têm esse quadro clínico, seriam mais propensas a desenvolverem as erupções na pele.

Dermatite Herpetiforme

Dermatite herpetiforme

Esse tipo de dermatite é conhecida também como doença de Duhring e se caracteriza pelo aparecimento de bolhas na pele, similares à herpes. É por isso que o diagnóstico de um dermatologista é tão importante, pois uma pessoa leiga pode confundir as doenças.

A dermatite herpetiforme pode se desenvolver em qualquer pessoa, mas principalmente nas que têm doença celíaca, ou seja, que são intolerantes ao glúten. A presença dessas bolhas, portanto, é uma dos sintomas que fazem com que alguém seja diagnosticado como celíaco.

Justamente por isso, o tratamento da dermatite herpetiforme se dá por meio de uma dieta restritiva, em que não há o consumo de alimentos com glúten. Na maioria dos casos, as pessoas com essa condição precisam eliminar completamente o glúten de sua alimentação pelo resto de suas vidas, pois a sensibilidade pode causar outros problemas mais graves que a dermatite.

Dermatite Ocre

Dermatite ocre

A dermatite ocre, também conhecida por alguns como dermatite de estase, faz com que apareçam manchas com tons de roxo e marrom nos indivíduos. Geralmente as alterações se manifestam nos tornozelos e nas pernas.

Por ser muito comum em pessoas que têm problemas de varizes, o tratamento da dermatite ocre é feito principalmente pela utilização de meias elásticas, recomendadas para quem tem veias salientes.

Dermatite Alérgica

Dermatite alérgica

Como o próprio nome sugere, a dermatite alérgica acontece quando alguém tem contato com um componente a que tem alergia. Geralmente o uso de determinados cosméticos ou bijuterias, como pulseiras, anéis e brincos podem causar esse tipo de dermatite.

Após ter contato com a substância a que é alérgica, a pessoa desenvolve bolhas, coceira, vermelhidão na pele etc. Para tratar o problema, deve-se suspender imediatamente o uso dos itens que causam a reação e aplicar cremes ou pomadas receitados pelo médico dermatologista.

Dermatite Esfoliativa

Dermatite esfoliativa

Quando falamos em dermatite esfoliativa, estamos nos referindo a uma inflamação grave na pele, que pode causar lesões grandes em diversas áreas do corpo, como nos braços, nas pernas e pés, no peito e outras áreas do corpo.

Essa é sem dúvida uma das classificações mais graves da dermatite e pode ser ocasionada por conta do uso em excesso de alguns medicamentos como a penicilina, a fenitoína e medicamentos barbitúricos.

Para se ter uma ideia da gravidade da dermatite esfoliativa, para realizar o tratamento dessa enfermidade pode ser necessário a internação hospitalar. Isso se faz necessário porque é preciso fazer a aplicação constante de medicamentos como a betametasona ou dexametasona, diretamente na veia.

Esses que citamos são os principais tipos de dermatite. Além deles também existem outras classificações, como a dermatite de fralda, que é uma irritação causada no bumbum dos bebês por conta da cobertura da pele pela fralda descartável, e a dermatite perioral, que faz com que surjam manchas em roda da boca.

 

Leave a Comment

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.