Home Cabelos

Afinal, o que é dermatite seborreica? Entenda sobre o assunto aqui!

Entenda tudo sobre a dermatite seborreica

Quando falamos em doenças da pele, a dermatite seborreica é uma das primeiras que vem às nossas mentes. Trata-se de uma inflamação na pele muito temida, pois além de desconforto, ela também causa uma aparência pouco agradável, passando até mesmo uma imagem de descuido com o próprio corpo, para quem observa uma pessoa com esse quadro e não sabe de que se trata de uma doença.

Também conhecida como eczema seborreico, essa patologia faz com que ocorra a vermelhidão e descamação em algumas partes do corpo, como nas sobrancelhas, nas orelhas e principalmente no couro cabeludo.

Apesar de ser difícil de tratar, não é impossível se livrar da dermatite seborreica, pois existem meios modernos de fazer com que a doença desapareça mais depressa. É sobre esse e outros assuntos que falaremos neste post.

Nos próximos tópicos explicaremos o que é a dermatite como um todo, do que se trata a dermatite seborreica e outras variações dessa doença e como proceder para solucionar esse problema de uma vez por todas. Está curioso? Então siga conosco e fique muito bem informado sobre o assunto!

O que é dermatite?

A dermatite é uma reação inflamatória da pele. Ela pode ser causada por diversas circunstâncias, mas a mais comum é o contato com substâncias a que se tenha alergia, como um componente de uma tintura de cabelo ou maquiagem. Assim, algum tempo após a aplicação desses produtos pode-se desenvolver a inflamação. Outra causa comum é que a dermatite ocorre por fatores genéticos.

Além disso, a dermatite também pode se desenvolver por associação a outras doenças, como a diabetes, a obesidade, o mal de Parkinson, a AIDS e as doenças psiquiátricas de modo geral. Pessoas que têm algumas dessas condições, portanto, precisam ficar ainda mais atentas para não desenvolver a eczema.

É relevante salientar que a dermatite é uma doença de caráter crônico, com tendências de melhora ou piora. Desse modo, fazer um tratamento adequado e ter um acompanhamento constante de um médico dermatologista é essencial para controlar essa condição.

Também é comum que a doença se agrave em situações de muito estresse, pela ingestão de alimentos gordurosos, fumo, consumo de bebidas alcoólicas e banhos muito quentes.

Quais são os diferentes tipos de dermatite?

A dermatite pode se classificar em diferentes tipos, sendo que a seborreica é a mais comum delas. Vamos nos ater a falar mais sobre esse tipo da doença, porém explicaremos brevemente sobre os demais, até para que você saiba como fazer a diferenciação. Acompanhe!

Dermatite seborreica

Dermatite seborreica

A dermatite seborreica ocorre principalmente no couro cabeludo, apresentando muita vermelhidão e descascamento. Nos homens, além do cabelo, as lesões também podem aparecer na barba.

As escamas podem ser tanto secas, quanto gordurosas. Também podem ser finas ou espessas. Já sobre a coloração, são acinzentadas ou amareladas, podendo ser acompanhadas de prurido ou não.

No início, a dermatite seborreica é mais leve e moderada, quadro em que é popularmente conhecida como caspa. Muitas vezes, porém, as lesões se agravam, causando até mesmo feridas mais graves e sangramentos. É por isso que o tratamento deve ter início logo que a condição é identificada.

Em crianças recém-nascidas também são comuns os casos de dermatite seborreica, nessa situação chamada por alguns de crosta láctea. Essa condição é temporária, ao contrário de quando apresentada em adultos, e tende a desaparecer naturalmente com o passar dos dias.

Causas

Não existe uma causa específica da dermatite seborreica, que pode ser tanto de origem genética, como desencadeada por agentes externos, aos quais se tenha alergia. O uso de determinados cosméticos, alguns tipos de medicamentos e até mesmo a contaminação por um fungo chamado de Pityrosporum ovale pode causar a doença.

Ao contrário do que muitos pensam, a dermatite seborreica não acontece por conta da falta de higiene das pessoas, tampouco é contagiosa. Logo, se alguém abraçar, dividir a cama, encostar ou ter qualquer tipo de contato físico com uma pessoa com a doença, não será contaminado.

Sintomas

A dermatite seborreica apresenta uma série de sintomas muito específicos. A seguir os listamos na ordem em que eles costumam aparecer:

  • aumento considerável da oleosidade da pele e do couro cabeludo;
  • presença de escamas brancas que soltam no couro cabelo, a popular caspa;
  • escamações amareladas no couro cabeludo, que costumam ser oleosas e causar ardência;
  • forte coceira nas lesões;
  • vermelhidão na área;
  • início de queda de cabelo.

Apesar de ser muito comum no couro cabeludo, outros locais do corpo também podem desenvolver a dermatite seborreica, como os lábios, as pálpebras, o contorno do nariz etc.

Como explicamos, nos homens também é comum que as escamas aconteçam na barba, bem como em outras áreas do corpo em que se possa ter uma grande quantidade de pelos, como no peito e região pubiana.

Métodos preventivos

Não existe um meio específico para se prevenir da dermatite seborreica, porém alguns hábitos podem contribuir para que não ocorra ou apareça novamente.

Veja algumas dicas para evitar ter que se incomodar com a caspa e situações mais graves da dermatite seborreica:

  • evite tomar banhos muito quentes, até mesmo nos dias mais frios;
  • não use roupas feitas com tecido sintético, que retém suor com facilidade;
  • controle o estresse e a ansiedade;
  • retire totalmente o shampoo e o condicionar quando lavar os cabelos.

Agora que você já sabe mais sobre a dermatite seborreica, deve estar se perguntando sobre como tratar a doença e se livrar dessa condição de uma vez por todas, não é mesmo?

Antes disso, porém, é importante conhecer um pouco sobre as demais variações da dermatite. Assim você terá mais condições de identificar se o seu caso é dermatite seborreica ou não.

Dermatite atópica

Dermatite atópica

A dermatite atópica se caracteriza pelo aparecimento de erupções em locais como as dobras dos braços e a parte de trás dos joelhos. As lesões podem apresentar crostas e causam muita coceira.

A causa desse tipo de dermatite também é desconhecida, mas há indícios de que as feridas se desenvolvem por conta de uma combinação entre pele seca e mau funcionamento no sistema imunológico.

Também há uma vertente da medicina que atrela a dermatite atópica à asma e à rinite alérgica. Desse modo, pessoas que têm esse quadro clínico, seriam mais propensas a desenvolverem as erupções na pele.

Dermatite Herpetiforme

Dermatite herpetiforme

Esse tipo de dermatite é conhecida também como doença de Duhring e se caracteriza pelo aparecimento de bolhas na pele, similares à herpes. É por isso que o diagnóstico de um dermatologista é tão importante, pois uma pessoa leiga pode confundir as doenças.

A dermatite herpetiforme pode se desenvolver em qualquer pessoa, mas principalmente nas que têm doença celíaca, ou seja, que são intolerantes ao glúten. A presença dessas bolhas, portanto, é uma dos sintomas que fazem com que alguém seja diagnosticado como celíaco.

Justamente por isso, o tratamento da dermatite herpetiforme se dá por meio de uma dieta restritiva, em que não há o consumo de alimentos com glúten. Na maioria dos casos, as pessoas com essa condição precisam eliminar completamente o glúten de sua alimentação pelo resto de suas vidas, pois a sensibilidade pode causar outros problemas mais graves que a dermatite.

Dermatite Ocre

Dermatite ocre

A dermatite ocre, também conhecida por alguns como dermatite de estase, faz com que apareçam manchas com tons de roxo e marrom nos indivíduos. Geralmente as alterações se manifestam nos tornozelos e nas pernas.

Por ser muito comum em pessoas que têm problemas de varizes, o tratamento da dermatite ocre é feito principalmente pela utilização de meias elásticas, recomendadas para quem tem veias salientes.

Dermatite Alérgica

Dermatite alérgica

Como o próprio nome sugere, a dermatite alérgica acontece quando alguém tem contato com um componente a que tem alergia. Geralmente o uso de determinados cosméticos ou bijuterias, como pulseiras, anéis e brincos podem causar esse tipo de dermatite.

Após ter contato com a substância a que é alérgica, a pessoa desenvolve bolhas, coceira, vermelhidão na pele etc. Para tratar o problema, deve-se suspender imediatamente o uso dos itens que causam a reação e aplicar cremes ou pomadas receitados pelo médico dermatologista.

Dermatite Esfoliativa

Dermatite esfoliativa

Quando falamos em dermatite esfoliativa, estamos nos referindo a uma inflamação grave na pele, que pode causar lesões grandes em diversas áreas do corpo, como nos braços, nas pernas e pés, no peito e outras áreas do corpo.

Essa é sem dúvida uma das classificações mais graves da dermatite e pode ser ocasionada por conta do uso em excesso de alguns medicamentos como a penicilina, a fenitoína e medicamentos barbitúricos.

Para se ter uma ideia da gravidade da dermatite esfoliativa, para realizar o tratamento dessa enfermidade pode ser necessário a internação hospitalar. Isso se faz necessário porque é preciso fazer a aplicação constante de medicamentos como a betametasona ou dexametasona, diretamente na veia.

Esses que citamos são os principais tipos de dermatite. Além deles também existem outras classificações, como a dermatite de fralda, que é uma irritação causada no bumbum dos bebês por conta da cobertura da pele pela fralda descartável, e a dermatite perioral, que faz com que surjam manchas em roda da boca.

Como tratar a dermatite seborreica?

Agora que você já compreende que existem diferentes tipos de dermatite, vamos voltar a falar sobre a dermatite seborreica, que se apresenta principalmente no couro cabeludo, causando muito incômodo.

Para saber como tratar a dermatite seborreica é preciso levar em consideração uma série de fatores, como a idade e o sexo da pessoa acometida pela doença e a intensidade e extensão das manifestações. É por isso que não se recomenda o início de nenhum tipo de tratamento por conta própria, devendo sempre haver a recomendação e acompanhamento de um médico dermatologista.

O médico fará exames e com base nos resultados alcançados e nas características físicas e biológicas de cada paciente, proporá o tratamento adequado e nas dosagens corretas para cada caso.

São raros os casos em que uma pessoa com dermatite seborreica precise fazer uso de medicamentos não tópicos, como comprimidos e injeções. Na maioria das situações é necessário apenas fazer uso de shampoos e pomadas no local em que as feridas ou descamações ocorrem. Também podem ser feitos tratamentos mais modernos como a LEDterapia. Veja mais sobre as duas situações, a seguir!

Tratamentos com shampoos e pomadas

Nos casos mais simples da dermatite seborreica, como quando ainda estão apenas presentes no formato de caspa, as lavagens com shampoos especiais e aplicações de loções e pomadas são suficientes. Geralmente esses produtos são feitos a base de cetoconazol, piroctona olamina, ácido salicílico, entre outros componentes.

Em casos mais graves, também pode ser indicado o uso de produtos que contenham elementos corticosteróides, para que o tratamento seja mais eficaz.

LEDterapia

As ondas emitidas pelo LED podem ser muito benéficas para o tratamento da dermatite seborreica, sendo esse um tratamento novo e inovador para essa condição. A LEDterapia é indicada para evitar que os cabelos caiam por conta da descamação das feridas ou estimular o crescimento de novos fios nas regiões em que já houve a perda capilar.

Para praticar a LEDterapia é muito fácil e para isso basta ter um dispositivo, em forma de boné ou capacete, que é ligado em qualquer tomada, e utilizá-lo na cabeça por alguns minutos. Assim, a luz do LED penetra no local aplicado e estimula o metabolismo a eliminar toxinas e aproveitar melhor os nutrientes presentes.

Além de manter os cabelos fortes durante o tratamento da dermatite seborreica, as luzes de LED também proporcionam uma ação anti-inflamatória. Assim, há uma diminuição na oleosidade e na coceira da região tratada. Isso faz com que os medicamentos aplicados, por meio de shampoos e pomadas, tenham maior efeito.

Resumidamente, podemos dizer que a dermatite seborreica é uma doença que pode acometer qualquer pessoa, em qualquer momento de sua vida.  Por isso, é preciso adotar hábitos para preveni-la e também conhecer as suas formas de tratamento, para eliminar o problema ainda no início.

Esperamos que nosso post tenha sido útil para você e que as informações que apresentamos tenham sido válidas para que você amplie os seus conhecimentos acerca da dermatite seborreica e outras classificações dessa doença de pele.

Neste post também explicamos brevemente sobre a LEDterapia. Caso você queira saber mais sobre o assunto, recomendamos que siga em nosso blog e leia o artigo “Você já ouviu falar no boné de LED para queda de cabelo?”, que aborda essa temática de forma mais aprofundada. Não deixe de conferir!

Leave a Comment