Home Cabelos

Couro Cabeludo: tudo o que você precisa saber!

Cuidados com o couro cabeludo

Certamente, você já recebeu diversas dicas sobre o melhor tratamento para os cabelos. Mas e sobre como cuidar do seu couro cabeludo? Seja no salão de beleza, em conversas com os amigos ou até mesmo com algumas receitinhas que passam de geração em geração: todas as pessoas têm uma série de dicas infalíveis.

Contudo, você precisa saber que, dentre essas dicas milagrosas e inusitadas, há diversas ciladas! Por isso, para que você não caia em nenhuma delas, é fundamental ter um conhecimento mais aprofundado sobre esse universo.

Se você não compreende muito bem , fique tranquilo! Nós vamos ensinar tudo! Vamos lá?

Entenda o que é o couro cabeludo

Entenda o que é couro cabeludo

Primeiramente, precisamos conversar um pouco sobre a fisionomia do couro cabeludo (mesmo que tenhamos que falar sobre termos mais técnicos). Veja: podemos definir o couro cabeludo como o conjunto de tecidos moles que cobrem o crânio — em outras palavras, bem mais gerais, ele é a pele que cobre o crânio e que tem cabelo!

Esse revestimento é dividido em cinco camadas. No entanto, as três primeiras chamamos de couro cabeludo (justamente por elas estarem muito unidas). Entenda quais são elas:

  1. Couro cabeludo com três camadas:
  • pele (epiderme e derme);
  • tecido conjuntivo denso (composto por adiposo e traves fibrosas densas) e;
  • gálea aponeurótica.
  1. Tecido conjuntivo frouxo.
  2. Periósteo ou pericrânio.

O couro cabeludo tem funções fundamentais no nosso corpo. Ele serve de barreira física, isolante térmico e também como proteção imunológica.

Vale ressaltar que no couro cabeludo existe uma estrutura muito vascularizada, composta por uma ramificação de diversos vasos sanguíneos. Eles são responsáveis pelos sangramentos na cabeça (nesse caso, quando há ferimentos nessa região, as feridas precisam ser imediatamente saturadas para evitar a formação de hematomas).

O que é renovação celular?

Quando falamos em couro cabeludo, não há como não citarmos a importância da renovação celular.

A cada 14 dias acontece a renovação celular, contudo, quando há algum tipo de ferimento ou inflamação esse processo é acelerado. Apesar de parecer um período extenso, para você ter uma ideia, a renovação das células da pele é muito mais lenta: acontece a cada 21 dias.

Essa renovação deve ser feita porque há diversas células mortas. Escamas extremamente pequenas não visíveis e que devem ser eliminadas. Porém, quando há algum tipo de hiper descamação ou inflamação, essas células mortas se acumulam e se tornam visíveis, tornando-se aquele mal que todos temem: as terríveis caspas!

Entenda como funciona o ciclo dos cabelos

Segundo alguns artigos científicos, o ciclo biológico do pelo apresenta três fases:

  • Anágena: responsável pelo crescimento ativo do cabelo (dura de 3 a 6 anos);
  • Catágena: quando o cabelo começa a morrer (dura 3 semanas);
  • Telógena: quando o cabelo é morto e empurrado por um novo fio anágeno (dura 3 meses).

Conheça mais sobre o couro cabeludo sensível

Muito provavelmente você já ouviu falar de alguém que tenha o couro cabeludo sensível, certo? Isso significa que qualquer pressão pequena nessa região, já é um total desconforto.

É muito comum as pessoas terem dor ou algum tipo de sensibilidade nessa região. Por isso, se você sente que tem o couro cabeludo sensibilizado, é fundamental avaliar a causa para realizar o tratamento mais adequado. Isso porque pode ser um sinal de um problema mais grave.

Saiba o que causa o couro cabeludo sensível

Existem diversas causas para o couro cabeludo sensível. Por isso, é preciso identificar o seu caso para evitar maiores complicações. Veja quais são elas:

Exposição Solar

Acontece quando as pessoas não utilizam protetor solar capilar e se expõe ao sol. Isso acontece principalmente com pessoas que tem calvície ou apresentam transparência e falhas no cabelo.


Excesso de oleosidade

Pessoas que têm excesso de oleosidade na pele também podem sentir desconfortos provenientes do couro cabeludo sensível. Isso acontece porque a dermatite seborreica (caspa) deixa a região mais sensível e dolorida.


Química

Pessoas que realizam procedimentos químicos (alisamentos, relaxamentos, tinturas) podem ter o couro sensibilizado. Isso acontece porque alguns produtos químicos podem inflamar ou até mesmo queimar. É muito importante ressaltar que alguns desses procedimentos podem trazer danos irreversíveis.


Tratamentos para o couro cabeludo sensível

Para ter um couro cabeludo saudável, é possível investir em alguns hábitos simples.

  • Utilize protetor solar capilar;
  • Evite a exposição solar direta entre às 10 e às 16 horas;
  • Utilize chapéu (mas jamais utilize os que fazem pressão na cabeça);
  • Utilize o secador de cabelo em uma temperatura média e com uma distância de 30cm;
  • evite o uso de química.

 

Ressaltamos que é sempre muito importante procurar um médico dermatologista. Só ele poderá identificar seu problema e prescrever o melhor tratamento.

Doenças do couro cabeludo

Saiba quais são as doenças do couro cabeludo

Existem diversas doenças e patologias que podem afetar o couro cabeludo.

Nenhuma delas apresenta riscos de saúde graves, contudo apresenta insegurança emocional e perda da autoestima — fatores que influenciam diretamente na qualidade de vida.

Dermatite seborreica

A dermatite seborreica é a mais conhecida das doenças capilares, popularmente chamada de caspa. Ela está relacionada com a produção de sebo pelas glândulas sebáceas. Outro fator que pode causar a doença é a proliferação de fungos e bactérias que causam uma resposta inflamatória. Nesse caso, aparecem regiões avermelhadas na pele juntamente com a coceira.

Existem outros fatores que podem causar a dermatite seborreica, tais como:

  • Genética;
  • Alergias;
  • Estresse emocional;
  • Bebidas alcoólicas;
  • Alguns tipos de medicamentos;
  • Excesso de oleosidade.

Vale ressaltar que a doença não é contagiosa, tampouco, ocasionada pela falta de higiene no local.

Tratamento para a dermatite seborreica

O acompanhamento de um médico dermatologista é fundamental para observar a evolução da doença e também para ajudar a identificar a causa. Em geral, recomenda-se o uso de xampus adequados e específicos, de 3 a 4 vezes na semana.


Psoríase

De acordo com Ricardo Romiti, médico dermatologista da Associação Brasileira de Dermatologia, a psoríase está relacionada ao sistema imunológico e também à genética. Nesses casos, apresentam placas avermelhadas e descamativas que aparecem pelo corpo. Normalmente, ela se destaca em regiões como o joelho, cotovelos e couro cabeludo. A psoríase não é uma doença contagiosa.

Tratamento para a psoríase

Infelizmente, não há uma cura ou prevenção para a doença. Apesar disso há algumas maneiras para diminuir a manifestação da doença: não beber, não fumar, manter uma alimentação saudável e evitar o estresse. Além disso, é fundamental agendar uma consulta ao médico dermatologista para indicar o melhor tratamento.


Foliculite

A foliculite é uma inflamação de um ou mais folículos pilosos. Eles acontecem em diversos lugares do corpo, inclusive, no couro cabeludo. A doença é causada por infecção bacteriana, fúngica ou viral. Ela pode ser superficial ou profunda.

Veja qual é o tratamento para a foliculite

É preciso que um médico dermatologista avalie a região para conferir em qual estágio a doença se encontra. Dependendo do problema, a foliculite só pode ser curada por meio de antibióticos.


Líquen plano capilar

Essa doença é muito perceptível em virtude da coceira e inflamação. Ela vem acompanhada de bolinhas arroxeadas no couro cabeludo. As suas causas ainda não são muito conhecidas, contudo há algumas hipóteses: neurológica, psicogênica, imunológica e também a exposição a metais pesados (ouro e mercúrio).

Tratamento para o líquen plano capilar

É fundamental comparecer a uma consulta dermatológica para confirmar a doença e obter o melhor tratamento. Normalmente, são indicados o uso de corticoides para evitar a perda total dos cabelos.


Veja 5 cuidados com o couro cabeludo

Agora que você aprendeu um pouco mais sobre o conceito de couro cabeludo e também sobre o couro cabeludo sensível, vamos conferir alguns cuidados que fazem toda a diferença?

1. Lave bem

Por mais que você goste de um banho quente para relaxar, habitua-se a diminuir a temperatura.

Isso porque os banhos quentes costumam detonar o couro cabelo. Isso acontece porque a água quente estimula a ativação de glândulas sebáceas (responsáveis pela oleosidade).

Além disso se você costuma lavar o cabelo todos os dias, também é um risco: o excesso de lavagem retira a oleosidade natural e isso estimula as glândulas a trabalharem mais para compensar a falta de sebo. Pode dar a impressão de que lavar o cabelo todos os dias vai retirar a oleosidade mas acontece o contrário: o aspecto engordurado vai acontecer em dobro e ainda pode obstruir os poros que dão passagem ao fio de cabelo e ressecar os fios.

Por isso, utilize a temperatura entre morna e fria, em dias alternados. Ah! Use shampoo sem sal.

Outro detalhe muito importante é não utilizar as unhas para lavar os cabelos (elas podem ocasionar diversas feridas e provocar infecções). Sempre massageie o couro cabeludo com a ponta dos dedos.

2. Enxágue bem

O acúmulo de produtos na raiz do seu cabelo pode entupir os poros (folículos pilosos) do couro cabeludo. Normalmente, isso acontece quando você utiliza produtos 2 em 1 (shampoo e condicionador na mesma fórmula). Esses produtos são muito difíceis de serem removidos do cabelo, deixando resquícios.

Além disso, os condicionadores e cremes jamais devem ser aplicados diretamente na raiz do cabelo, somente nas pontas e sempre retirados por completo.

3. Hidrate

Você já sofreu com o ressecamento do couro cabeludo? Especialistas recomendam que algumas descamações podem ser causadas pela queda de temperatura. Normalmente, quando é muito frio, o couro costuma sofrer com o ressecamento e acontecer a descamação.

Para isso, invista em produtos específicos que hidratam o cabelo, mas não o deixam com o aspecto ensebado.

4. Proteja o couro cabeludo da chapinha

Sabemos que muitas pessoas não conseguem ficar longe da chapinha. Se esse for o seu caso, é fundamental proteger os cabelos com um bom protetor térmico específico para o seu tipo de cabelo.

5. Invista em uma alimentação saudável

Não é nenhuma novidade que investir em uma alimentação saudável traz mais qualidade de vida e bem-estar, não é mesmo? O que talvez você não tenha percebido é que ela também influencia na saúde dos seus cabelos.

Por isso, opte por uma dieta que seja rica em aminoácidos e proteínas, porque isso estimula o crescimento dos fios. O zinco, presente nos frutos do mar, nozes e cerveja (você sabia que a cerveja é um dos alimentos que ajudam o cabelo crescer?) ajudam a reduzir a oleosidade e fazem o cabelo crescer. Outra dica é investir no ômega-3 e no ômega-6 que ajudam na hidratação.

Cuidar do couro cabeludo e da saúde dos cabelos é uma preocupação de todos.

Na internet existem diversos tipos de tratamento que prometem resolver todos os problemas capilares. Porém é fundamental ter conhecimento mais aprofundado do assunto para não cair em nenhuma cilada. Procure sempre um médico dermatologista.

Neste post, você conferiu tudo sobre o couro cabeludo. Você gostou do nosso conteúdo? Então, temos a certeza de que vai adorar ler também sobre os segredos dos tratamentos para a queda de cabelo. Boa leitura!

Leave a Comment